Tripofobia

Trata-se de uma fobia relativa de formas geométricas em conjunto

Eu acredito que todo mundo saiba o que é fobia, mas jamais imagina o que se sente quando é atacado por tal problema. Por exemplo: Se você não tiver a tal da tripofobia, você não sentirá absolutamente nada com esse post (assim como eu), irá me chamar de doente mental e dizer que o blog já foi melhor, falará que isso é besteira e a pessoa tem que virar macho e blablablá, essas coisas irracionais que as pessoas não entendem. Por isso, antes de começar realmente a falar sobre o tal problema eu pesquisei um pouco a diferença entre medo e fobia. Pelo o que eu entendi, biologicamente falando, a diferença é: Medo nada mais é do que uma resposta do organismo à alguma coisa que você acha (ou tem certeza) que te fará algum mal. 

Com isso seu corpo aumenta a adrenalina, a atenção ao perigo e a capacidade de luta e fuga. Isso te salvará de muitas coisas, isso faz bem ao corpo e, segundo especialistas, o medo não deve ser tratado diferentemente do outro caso. Já a fobia segue na mesma linha do medo só que de maneira descontrolada. Ela não te ajudará na situação, é desproporcional e é algo muito mais forte do que a pessoa possa controlar. Segundo estudos o paciente tem picos de ansiedade e mesmo sabendo que aquele objeto/animal/coisa/treco não fará nenhum mal a ele não consegue reagir de modo diferente.

O que é a tripofobia?

Bem, primeiramente, em alguns sites, eu encontrei a seguinte informação: “Tripofobia é medo de buracos pequenos e em conjuntos”. Bom, eu não me agradei muito com essa resposta. Sei lá, pra mim pareceu que faltou algo. Por isso resolvi pesquisar mais um pouco e fiquei maravilhada com a explicação de um blog. 

O autor do texto afirma ter tal problema e a descreve da seguinte maneira:

Trata-se de uma fobia relativa de formas geométricas em conjunto. A pessoa que possui esse mal ao visualizar uma sequência estável de formas geométricas automaticamente sente uma imensa sensação de repúdio e pavor, podendo incluir náusea e raramente até desmaios […] O efeito aumenta quando as formas encontram-se em ambientes biológico, podendo ser humano ou não

A tripofobia é frequentemente descrita como “o medo de buracos”, mas é importante observar que também pode se aplicar a saliências ou outros padrões que estão intimamente agrupados. Quando as pessoas veem objetos-gatilho, sentem sintomas como medo intenso, náuseas, coceira, suor, tremores e até ataques de pânico.1

O medo é um sintoma comum, mas a repulsa costuma ser descrita como a emoção avassaladora que as pessoas sentem com essa fobia. A tripofobia também tende a ser altamente visual.1 Ver imagens online ou impressas é o suficiente para desencadear sentimentos de repulsa ou ansiedade.

Um relato de caso ilustra como a tripofobia costuma se manifestar.2 A paciente, uma menina de 12 anos, experimentou sensações de desconforto ao encontrar superfícies e objetos cobertos por buracos ou pontos. Quando solicitada a fazer um desenho de seu medo, ela preencheu um papel com um padrão repetitivo de pontos redondos e agrupados.

Embora a prevalência seja desconhecida, algumas pesquisas indicam que a tripofobia pode ser bastante comum. Um estudo de 2013 publicado na revista Psychological Science descobriu que 16% dos participantes experimentaram sentimentos de repulsa ou desconforto ao olhar para a imagem de uma vagem de semente de lótus.3

Gatilhos Comuns

A pesquisa sobre tripofobia ainda é relativamente rara, mas alguns dos objetos desencadeadores que foram observados incluem:

  • Plástico bolha
  • Bolhas
  • Condensação
  • Coral
  • Sementes de frutas
  • Buracos na carne doente ou em decomposição
  • Buracos ou saliências na carne
  • Favos de mel
  • Olhos de inseto
  • Vagens de sementes de lótus
  • Romãs
  • Esponjas
  • Morangos

Sintomas de Tripofobia

Os sintomas dessa condição são semelhantes aos de outras fobias específicas.

Depois de ver grupos de pequenos orifícios ou saliências, seja pessoalmente ou em uma imagem, as pessoas geralmente experimentam: 

  • Sofrimento emocional
  • Medo e ansiedade
  • Sentimentos de repulsa
  • Arrepio
  • Coceira
  • Náusea
  • Ataques de pânico
  • Respiração rápida
  • Tremendo
  • Suando
  • Vômito 

As pesquisas sobre a tripofobia ainda são bastante limitadas, mas existem algumas teorias sobre por que isso acontece.

Causas comuns

De acordo com uma das teorias mais populares, a tripofobia é uma resposta evolutiva a coisas que estão associadas a doenças ou perigo. A pele doente, parasitas e outras condições infecciosas, por exemplo, podem ser caracterizados por tais buracos ou saliências.

Essa teoria sugere que essa fobia tem uma base evolutiva. Também é consistente com a tendência das pessoas com tripofobia de sentir mais repulsa do que medo ao ver um objeto-gatilho.

Tratamentos

Nenhum tratamento específico foi demonstrado particularmente eficaz no tratamento desta condição.

 No entanto, muitos dos tratamentos usados para fobias específicas e transtornos de humor também podem ser úteis na redução dos sintomas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.