Que exames devem ser solicitados no acompanhamento do pré-natal de baixo risco

Que exames devem ser solicitados no acompanhamento do pré-natal de baixo risco?

O Ministério da Saúde, preconiza os exames laboratoriais listados abaixo que devem ser solicitados de rotina na realização do pré-natal de baixo risco para todas as mulheres grávidas.

A relação dos exames solicitados no pré-natal de baixo risco, é uma recomendação entre as gestantes atendidas no setor público ou no setor privado.

Relação dos exames solicitados no acompanhamento do pré-natal de baixo risco

Tipagem sanguínea no pré-natal de baixo risco

Solicitado na primeira consulta para saber o tipo de sangua da mãe juntamente com o fator Rh. Quando a mãe é Rh-negativo e o pai é Rh positivo, deve-se solicitar Coombs indireto na primeira consulta e mensalmente a partir de 24 semanas. Se o Coombs for positivo, requer manejo em serviço de referência.

Hemoglobina e hematócrito (Hb/Ht)

O hematócrito é definido como percentual do sangue que é ocupado pelas hemácias, (glóbulos vermelhos). O hematócrito normal fica ao redor de 40 a 45%, indicando que 40 a 45% do sangue são compostos por hemácias. As hemácias são produzidas na medula óssea e têm uma vida de apenas 120 dias.

VDRL

É um exame para identificação de pacientes com sífilis. No pré-natal é solicitado na primeira consulta (repetir no terceiro trimestre).

Glicemia de jejum

É o exame para verificar a taxa de açucar no sangue da gestante. Deve-se solicitar na primeira consulta de pré-natal (se normal, repetir na 20ª semana).

EQU e urocultura

Exame Quantitativo da Urina (E.Q.U). É utilizado para avaliação da função renal e urinária, podendo auxiliar no diagnóstico e tratamento. Neste exame é feito o exame físico, químico e de sedimento da urinário, procurando identificar possíveis patógenos e estruturas presentes na urina. A urocultura é o exame de urina que identifica a bactéria causadora da infecção urinária. Deve-se solicitar na primeira consulta (repetir na 30ª semana).

Anti-HIV

Deve ser oferecido na primeira consulta pré-natal (realizar aconselhamento pré e pós-teste). Quando o resultado é negativo e a paciente se enquadra em uma situação de risco (portadora de alguma DST, prática de sexo inseguro, usuária ou parceira de usuário de drogas injetáveis), o exame deve ser repetido no intervalo de três meses.

HBsAg

Deve ser realizado na primeira consulta para possibilitar a identificação das gestantes soropositivas cujos bebês, logo após o nascimento, podem se beneficiar do emprego profilático de imunoglobulina e vacina específica.

Sorologia para toxoplasmose

Solicitado na primeira consulta, IgM para todas as gestantes e IgG, quando houver disponibilidade para realização.

Citopatológico de colo uterino

Deve ser solicitado e colhido, quando não foi realizado durante o ano precedente.

Referência

  1. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Área Técnica de Saúde da Mulher. Pré-natal e puerpério: atenção qualificada e humanizada. Brasília: Ministério da Saúde.
  2. Duncan BB, Schmidt MI, Giugliani ERJ. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 3a ed. Porto Alegre: Artmed; 2004.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.