Frequência urinária

Frequência urinária

A frequência urinária, refere-se ao número de vezes que você vai ao banheiro para urinar em um dia. Se você precisar ir ao banheiro com muita frequência, mais de sete vezes por dia, ao beber aproximadamente 2 litros de líquido, você pode estar sofrendo de um problema de frequência urinária. Esse tipo de problema é classificado como incontinência urinária, causado por uma bexiga hiperativa.

A bexiga pode contrair mesmo quando não precisa; por exemplo, se a sua bexiga tem apenas uma pequena quantidade de urina, ou pode ser hipersensível. Isso significa que você sente a necessidade de ir ao banheiro com mais frequência sem necessidade.

Qual é a frequência urinária normal?

As funções do organismo, não são iguais para todos, há uma pequena variação de pessoa para pessoa. Isso também se aplica à frequência urinária normal. Para a maioria das pessoas, o número normal de vezes para urinar por dia é entre 4 e 7 em um período de 24 horas. Entre 4 e 10 vezes por dia, também pode ser normal se essa pessoa estiver saudável e feliz com o número de vezes que vai ao banheiro, e como falei, isso varia de pessoa para pessoa.

A frequência urinária normal, também depende de quanto líquido você bebe em um dia e dos tipos de líquido que você bebe. Se você estiver tomando medicação para pressão alta, por exemplo, ela pode aumentar devido à forma como alguns medicamentos funcionam; por exemplo medicamentos chamados “Diuréticos”. O quão saudável e ativo você é, também pode influenciar e, até certo ponto, sua idade, por exemplo, a frequência normal de micção em crianças pode ser diferente da de um adulto.

Como identificar um problema de frequência urinária?

Se você está preocupado com a frequência com que urina e isso está começando a afetar seu dia a dia, marque uma consulta com seu enfermeiro e ele poderá lhe ajudar com orientações depois de entender a sua história clínica. Uma enfermeira especialista em urgência e emergência em enfermagem, trabalha também com pacientes com incontinência urinária que dão entrada nas unidades de emergência hospitalar.

A literatura aponta intervenções de enfermagem que podem auxiliar no diagnóstico e controle da perda urinária contribuindo para melhorar a qualidade vida dessas pessoas. Exames simples podem ajudar o enfermeiro a identicar os fatores de risco para a incontinência urinária na população, assim como uma anamnese de enfermagem detalhada com a realização de perguntas simples.

No momento de sua consulta, o seu enfermeiro irá avaliá-lo e poderá fazer algumas das seguintes perguntas:

  1. Com que frequência você vai ao banheiro para urinar?
  2. Qual é a quantidade de urina que você faz ao urinar?
  3. Com que frequência você perde urina?
  4. Quando você perde urina?
  5. Qual medicamento você toma?
  6. O que você costuma comer ou beber?
  7. É doloroso ou desconfortável ao urinar?
  8. Quantas vezes você se levanta à noite para urinar?
  9. Você faz xixi na cama?

Seria uma boa ideia fazer um registro de sua atividade urinária por alguns dias antes de sua consulta com seu enfermeiro. Mantenha um registro por pelo menos 3 dias. Esse registro vai ajudar na escolha da melhor conduta e orietações.

A micção frequente ou a vontade de urinar muitas vezes por dia, pode interferir enormemente no dia a dia de suas atividades e também pode ser a causa de constrangimento e preocupação, especialmente se você tem a tendência de perder urina se não chegar ao banheiro a tempo.

Você pode encontrar-se vivendo toda a sua vida em torno desse problema! Não é apenas o número de vezes que você vai ao banheiro que é um problema, mas também experimentar uma sensação desconfortável de necessidade de urinar, o que o impede de relaxar e aproveitar a vida.

Tratamento

É difícil dizer extamente qual será o tratamento ideal para você. A escolha do tratamento vai depender da sua condição clínica e da história que você tem para contar. Geralmente, o tratamento para quem tem incontinência urinária é a passagem de uma sonda vesical de demora, em outros casos, pode haver necessidade de fazer uma cirúrgia e também o uso de medicação.

Como falei, é importante conversar com o seu enfermeiro e esse irá lhe orientar sobre o que fazer.

One comment

  1. Meu filho tem 6 anos, nasceu com mielominigocele, fez a cirurgia corretiva,
    Não usa válvula, anda normal, pula como nunca, anda de bicicleta, ama futebol.
    Gostaria de saber se há algum estudo ou tratamento para bexigas imperativo.
    Ele ainda usa fraldas por causa do xixi ele perde muito. As vezes ele faz o jatinho de xixi.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.